À colite é uma irritação ou inflamação do intestino grosso e recebe esse nome da parte do intestino que mais afeta (cólon).

A colite se classifica em duas: colite aguda e crônica. A primeira ou de curta duração pode ser causada por infecção parasitária (ameba coli ou Entamoeba histolytica), bactéria ou vírus, intoxicação alimentar (mercúrio, alimentos contaminados, etc.), reação a alguns medicamentos, excessiva tensão nervosa (estresse), consumo de tabaco e bebidas alcoólicas e uma dieta desequilibrada.

A colite crônica ou de longa duração são incluídas a colite ulcerativa e a doença de Crohn.

Neste sentido, é importante observar que existe uma confusão entre a colite ulcerativa e a doença de Crohn, já que, em ocasiões, ambos os termos são usados com o mesmo significado, o que é um erro.

Remédios Caseiros Para Colite

A principal diferença entre elas reside no fato de que na colite ulcerativa a lesão inflamatória da mucosa intestinal se estende de forma contínua desde o reto (porção final do intestino grosso) até uma porção variável do cólon, enquanto que na doença de Crohn a inflamação pode afetar qualquer parte do sistema digestivo e de maneira segmentar, ou seja, não contínua.

A colite pode apresentar sintomas como os seguintes:

  • Flatulência e sons intestinais.
  • Cólicas.
  • Constipação ou diarreia.
  • Desânimo.
  • Febre.
  • Falta de apetite. Perda de peso.

    A colite pode afetar outros órgãos além do intestino grosso. Nesses casos, pode se apresentar afetação articular (artrite), cutânea (eritema nodoso, dermatite, etc.), oral (queilite, glossite, estomatite, etc.), ocular (conjuntivite, uveíte, irite, etc.), hepática, óssea, muscular, pulmonar, renal, vascular, etc.

    Leia também: "Colite: O Que É, Sintomas, Causas e Tratamento".

    Remédios Caseiros Para Colite:

    • Tome 2 colheres de chá de vinagre de maçã e duas de mel misturadas em um copo de água e tomadas antes das refeições.
    • Coloque sementes de linho ou linhaça de molho em uma xícara de água. No dia seguinte, coe a preparação e tome quando a colite ulcerativa apresentar sintomas de constipação.
    • Tome um suco de curativo que contenha 250 ml de suco de maçã, 250 ml de suco de cenoura, 50 ml de pepino, 50 ml de raiz de beterraba e 20 ml de água mineral. Extraia o suco de cada fruta e misture. Beba de manhã e a tarde, durante pelo menos três semanas.
    • Elabore um chá com a casca bem lavada de um limão e água fervida. Misture perfeitamente e tome quente, duas vezes por dia em jejum e no meio da manhã.
    • Tome suco de goiaba com uma colher de chá de mel de abelha.
    • Aplique no mínimo 4 compressas de água quente com cebola ralada sobre a área do abdômen. Substitua quando esfriar.
    • Adicione em um recipiente, uma parte de arroz por três partes de água. Em seguida, ferva durante 12 minutos, coe, deixe esfriar e tome um copo várias vezes ao dia quando a colite apresenta o sintoma de diarreia.
    • Consuma iogurte, já que serve tanto para prevenir a colite como para tratá-la ao contribuir para a rápida recuperação das infecções intestinais.
    • Ferva 20 gramas de camomila em 1 litro de água durante 15 minutos. Consuma esta quantidade diariamente e continuamente durante 15 dias.
    • Ferva dois punhados de angélica com três de urtiga em um litro de água durante 10 minutos. Retire do fogo e deixa repousar por outros 10 minutos. Coe e consuma uma xícara antes de cada refeição.
    • Misture 1 colher de sopa das seguintes ervas: manjerona, tomilho e erva-cidreira. Despeje em uma xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe descansar por 10 minutos. Coe e beba uma xícara duas vezes por dia.
    • Despeje em um liquidificador, previamente lavada e picada, uma banana muito madura, cinco framboesas frescas e 1 xícara de leite desnatado. Bata até obter uma mistura homogênea. Beba um copo por dia.
    • Lave, desinfete e corte em pedaços pequenos 1 batata crua, 6 ramos de salsa, 4 talos de aipo e 7 cenouras. Processe os ingredientes, passando-os através do extrator. Beba antes do café da manhã durante 10 dias e descanse por outros 10.
    • Ferva meio litro de água e, em seguida, adicione 3 estrelas de anis. Cubra e retire do fogo. Em seguida, aguarde 15 minutos e adicione a casca de um limão. Filtre e beba uma xícara depois de cada refeição.
    • Lave, descasque e pique uma pera. Em seguida, coloque os pedaços de pera juntos em um liquidificador com uma fatia picada de mamão e um pouco de água. Misture por alguns instantes e tome uma xícara diária nas fases de constipação.
    • Ferva 1 colher de sopa de camomila, 1 de anis estrelado e 1 de manjericão em ½ litro de água durante 10 minutos. Tampe, coe e deixe esfriar. Tome esta infusão quente ao longo do dia.
    • Despeje 1 colher de sopa de raízes dente de leão, outra de melissa, outra de calêndula e outra de raiz de erva-doce em meio litro de água que está fervendo. Deixe repousar durante 1 hora. Tome 2 xícaras por dia.
    • Despeje uma colher de sopa de folhas de goiabeira em 1 xícara de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Coe e beba em jejum diariamente.
    • Tome pólen de flores ao longo do ano, já que fortalece a mucosa intestinal
    • .

    • Tome 1 colher de sopa de própolis diariamente, já que desinfeta e fortalece as membranas mucosas do organismo.
    • Despeje 1 colher de sopa de erva-cidreira e outra flor de laranjeira em um copo de água que está fervendo. Cubra e deixe esfriar. Tome uma xícara por dia. Se desejar você pode adicionar uma colher de chá de hortelã ou limão verbena para reforçar o efeito digestivo.
    • Coloque em um liquidificador 1 beterraba e 1 repolho pequeno picado em pedaços com um pouco de água. Tome duas colheres de sopa por dia deste suco e armazene o restante na geladeira. Também pode ser usado como substituto do vinagre. Este remédio tem efeitos regeneradores da flora intestinal e ajuda a digerir corretamente e regular o trabalho dos intestinos.
    • Despeje 50 gramas de topos floridos de salgueirinha em um litro de água e deixe ferver por 10 minutos. Coe, tampe e deixe repousar. Consuma no máximo até 8 xícaras diárias.
    • Dissolva 3 colheres de sopa de mel em um copo de água, duas vezes por dia durante três semanas.
    • Coloque o suco de 1 graviola, 1 pedaço de abóbora picada, 1 manga picada e 3 folhas de acelga em um liquidificador. Misture brevemente. Beba este suco todos os dias.
    • Despeje 30 gramas de raízes de angélica em 1 litro de água durante 15 minutos. Tome 2 xícaras por dia após as refeições.
    • Despeje 1 colher de sopa de casca em pó de olmo americano em uma xícara que contenha água fervendo. Cubra e deixe descansar por 5 minutos. Coe e tome 2 vezes ao dia. Este remédio reduz a inflamação produzida pela colite, já que o olmo, ao ter um composto chamado mucilagem, forma uma camada protetora ao longo do trato digestivo.
    • Esmague 1 colher de chá de sementes de feno-grego e, em seguida, despeje em uma xícara de água que está fervendo. Deixe repousar por 5 minutos. Filtre e tome uma vez por dia até conseguir uma melhoria. Este remédio, como o anterior, forma uma camada protetora da mucosa intestinal.
    • Despeje em um copo de água 2 colheres de sopa de suco fresco de aloe vera e uma pitada de pó de cúrcuma. Misture bem e tome 2 vezes ao dia. Este remédio é considerado um anti-inflamatório natural que ajuda as pessoas com colite.
    • Aqueça ¼ de xícara de óleo de rícino e, uma vez quente, embeba um pano de algodão limpo. Escorra e aplique sobre outro pano na área do abdômen. Quando esfriar, retire e novamente aplique quente. Este remédio é usado quando se sente dor nessa área causada pela colite.
    • Ferva 1 colher de sopa da erva de alcaçuz em pó em ½ litro de água durante 5 minutos. Coe e adicione 2 colheres de sopa de ghee (na medicina aiurvédica trata-se de uma manteiga derretida até que adquira um tom âmbar e semilíquido), enquanto a água ainda está quente. Deixe esfriar arrefecer até que esteja à temperatura ambiente e utilize como enema. Retenha o líquido dentro do corpo por cerca de 5 minutos, se você puder. Repita este remédio uma ou duas vezes por semana. Este remédio é utilizado na colite ulcerativa.
    • Coma maçãs cozidas com uma pitada de noz moscada. Descasque um par de maçãs, retire as sementes e cozinhe. Esmague para fazer um purê e adicione uma pitada de noz moscada.
    • Para fortalecer as paredes do cólon que estão fracas devido a esta doença, é necessário deitar de costas e levantar pouco a pouco as pernas, mantendo o joelho o mais reto possível, até formar um ângulo de 45 graus com o chão. Este exercício é conhecido como elevação de pernas. Resulta-se difícil levantar as duas pernas juntas, você pode levantar uma primeiro e depois outra. No início você deve manter as pernas elevadas durante alguns segundos, para ir aumentando esse tempo gradualmente até um minuto quando tiver várias semanas de prática.
    • Exercitar o abdômen empurrando e puxando. Desta forma, se estará fortalecendo as paredes do cólon.
    • Aplique de 3 a 4 emplastros diários grossos de argila quente, colocando quente sobre o abdômen, entre as refeições; com uma duração de 30 minutos cada um deles.

    Recomendações:

    Mastigar muito bem. Os alimentos meio mastigados são uma agressão para a mucosa dos intestinos e para o estômago.

    Suspender, no período mais importante da diarreia, todo alimentação, exceto as soluções aquosas com o fornecimento correto de sais minerais. Quando se detiver a diarreia e se normalizar a função intestinal, a dieta se ampliará com mingaus de farinhas finas, preparados com água e sal (por 2 ou 3 dias). Mais tarde você pode adicionar ovos, frango cozido picado, peixe cozido, vitela, tapioca, sêmola, arroz bem cozido, pão seco e biscoitos.

    Consuma, quando se encontrar nesta fase de constipação, frutas e vegetais com fibras como a cevada, o arroz e o pão integral, legumes, farelo de aveia, o que ajuda a mover a matéria fecal ao longo do intestino sem forçar o cólon.

    Consumir alimentos que contenham ácidos graxos ômega 3, já que ajudam a combater a inflamação das paredes intestinais. O óleo de linhaça e de prímula são fontes de ácidos graxos essenciais (entre eles o ômega 3). Ambos os óleos se encontram em pílulas ou engarrafados em lojas especializadas de alimentação natural.

    Consumir alimentos de cor laranja e vermelho, já que são ricos em betacarotenos, pró-vitamina necessária para a saúde do interior do intestino.

    Evite açúcar refinado, álcool, alimentos picantes, cafeína, fermento, trigo, derivados do leire de vaca e qualquer outro alimento que pode causar reação alérgica ou intolerância à lactose.

    Praticar algumas técnicas de relaxamento ou estabelecer um programa de exercícios para relaxar o sistema nervoso. As técnicas de relaxamento e respiração diminuem a intensidade dos surtos.