O enfisema é uma doença crônica, irreversível que dificulta a respiração, especialmente o exalar.

Esta condição afeta os alvéolos individuais, que são como os sacos de ar, fazendo com que estes sejam maiores e menos elásticos.

Esta situação faz com que seja difícil para que os alvéolos expulsem completamente o dióxido de carbono dos pulmões. Por essa razão, o paciente com enfisema custa a respirar normalmente.

Na maioria dos casos, o enfisema se apresenta depois dos 50 anos de idade. No entanto, a forma hereditária se manifesta inclusive em pessoas de 20 anos.

Os sintomas nas primeiras etapas do enfisema incluem:

  • Falta de ar com ao se exercitar.
  • Tosse crônica com pouco muco.

Em seguida, nas etapas posteriores os sintomas são:

  • Falta de ar depois de pouco ou nenhum exercício.
  • Tosse crônica que produz muco claro e espesso.
  • Peito aumentado em forma de barril.
  • Chiado constante.
  • Olhos volumosos.
  • Pele azulada.
  • Dor de cabeça.
  • Tontura.
  • Irritabilidade.
  • Insônia.

As causas mais comuns de enfisema podem ser mencionadas:

O enfisema é uma doença incurável, existem remédios caseiros e recomendações, que em conjunto com os tratamentos médicos, ajudam a melhorar a qualidade de vida e evitam o agravamento da condição.

Leia também: “Informações Sobre Câncer de Pulmão“.

Remédios Caseiros Para o Enfisema

  • Inale regularmente óleos de aroma terapia como o de eucalipto, hissopo, pinho ou alecrim. Para isso, você deve ferver uma bacia de água e adicionar algumas gotas dos óleos essenciais mencionados.
  • Ferva duas colheres de sopa Helênio em uma xícara de água durante 5 minutos. Tome uma xícara por dia. Este remédio atua como expectorante e, também, limpa o muco dos pulmões.
  • Consumir alimentos antioxidantes (verduras e frutas de folhas escuras, cereais integrais, frutos secos, gérmen de trigo, etc.), já que de acordo com estudos, melhora a função pulmonar.
  • Ferva 225 gramas de raiz de alazão sagrado ou repolho azedo, previamente lavada em ½ litro de água até que o líquido seja reduzido para 1 xícara. Coe e adicione a esta preparação ½ xícara de melaço, 1 colher de sopa de xarope de bordo puro e algumas gotas de baunilha genuína. Misture todos os ingredientes até obter um xarope liso. Tome 1 colher de chá para aliviar a sensação de formigamento na garganta que produz a tosse de pessoas com enfisema.
  • Ferva 15 gramas de flores de malva, 25 gramas de flores de lavanda e 15 gramas de flores de violetas em 1 litro de água por 10 minutos. Deixe em infusão durante 30 minutos em um recipiente coberto, coe e distribua o líquido obtido em 8 partes para tomar em 4 dias, na razão de 2 vezes por dia, durante 16-20 dias.
  • Com as folhas e flores de ajedra se prepara uma infusão a 1%, ou seja, uma colher de folhas e flores cortadas por 100 colheres de sopa de água, ou 1 grama da planta por 100 ml de água. São tomadas três ou mais colheres durante o dia. É excelente para as doenças crônicas do peito e dos pulmões, além de tonificar e estimular o sistema nervoso.
  • Realize um banho de tomilho, na razão de 100 gramas de tomilho por ½ litro de água, em infusão que se adiciona a água do banho. Este remédio tem uma ação antiespasmódica, fluidificante sobre as secreções, expectorante e fortemente antisséptica que se manifesta especialmente nos órgãos respiratórios. O tomilho é, portanto, um excelente remédio, não apenas em casos de enfisema, mas também de tosse convulsa e bronquite.

Recomendações

Deixe de fumar. O primeiro passo, para evitar o agravamento do enfisema é parar de fumar. Há muitos adesivos, sprays, chicletes e inaladores que você pode usar para te ajudar a deixar de fumar. O médico pode lhe informar sobre grupos de apoio para deixar o cigarro.

Acupuntura e hipnotismo ajudam. Procure mais informações na sua cidade. Evite ser um fumante passivo (ou respirar o chamado fumo de segunda mão), a fumaça dos carros, as fumaças em geral, poeira e substâncias químicas irritantes.

Manter a casa bem ventilada. Para isso, recomenda-se utilizar um umidificador se o ar está muito seco e se livrar do mofo realizando regularmente uma limpeza rigorosa.

Evite os alérgenos. Se você sofre de alergias e que afetam a respiração, resulta conveniente se afastar dos alérgenos, já que podem complicar o enfisema.

Coma pouco e muitas vezes. Devido ao fato de que o enfisema aumenta o tamanho dos pulmões pelo ar que fica aprisionado, estes pressionam para baixo no abdômen e deixam menos espaço para que se estenda o estômago. Por esse motivo, é importante distribuir as refeições, em vez de três grandes em seis pequenas e consumir alimentos que contenham muitas calorias e proteínas em pequenas quantidades.

Ingerir vitamina A. Recomenda-se tomar como suplementos a vitamina A (10.000 mg diariamente para fortalecer o tecido pulmonar) e vitamina E (400 mg diariamente para aliviar dificuldades respiratórias).

Mantenha seu peso corporal ideal. Existem pessoas com enfisema que ganham muito peso e tendem a reter líquidos enquanto que outras tendem a ser muito magras pela quantidade de energia que têm que gastar ao respirar com mais força. O aconselhável é se manter o mais próximo do peso ideal para melhorar os pulmões.

Fazer exercício, como caminhar (durante pelo menos 20 minutos por dia), já que limpa o muco dos pulmões, melhora a capacidade pulmonar, aumenta a resistência e reduz a falta de ar. Da mesma forma, resulta benéfico se exercitar para tonificar os músculos localizados nos ombros, pescoço e braços, já que as pessoas com doenças pulmonares usam estes músculos mais do que as outras pessoas. Por isso, recomenda-se usar pesos de mãos de meio quilo ou um quilo.

Manter livres as vias respiratórias. Para isso, é preciso fortalecer seus músculos respiratórios exalando lentamente e franzindo os lábios durante 30 minutos todos os dias. Ou seja, você deve tentar exalar o dobro do tempo que leva para inalar. Desta forma, ajudará a livrar os pulmões do ar viciado e em seu lugar entrará ar fresco.

Aprender a relaxar. É importante que a pessoa com enfisema não se encontre em um estado de constante alarme, já que assim consumirá muito oxigênio, o que pode piorar seu enfisema. Recomenda-se praticar técnicas de relaxamento (yoga, meditação, etc.) e visualização criativa.

Não se culpe pela doença. Muitas pessoas com enfisema se culpam por sofrer esta doença, já que fumaram durante anos. Este tipo de raiva e autocensura não ajuda. É necessário mudar a direção do pensamento, já que o passado não pode ser mudado, mas sim o presente e o futuro.

Uma maneira de mudar o foco consiste em definir pequenas metas realistas. O exercício é uma ótima maneira de aumentar a confiança e estabelecer alguma meta objetiva e realista com base na evidência física. Podem ser usados gráficos para medir o progresso, estes darão uma medida muito objetiva da capacidade de fazer algo.

Junte-se a um grupo de reabilitação. Um grupo de reabilitação pulmonar pode ilustrar o paciente sobre sua condição e fornecer apoio social, o que pode reduzir o número de hospitalizações.

Contar com um membro da família que possa ajudar o doente quando sente falta de ar e lhe ajude psicologicamente a superar o momento, já que desta forma podem novamente respirar com normalidade.

Evite dizer “eu não posso”. As pessoas que sofrem de enfisema podem passear e realizar muitas atividades, mas devem fazê-lo em seu próprio ritmo.

Organizar o trabalho doméstico. Para evitar o consumo desnecessário de energia, é necessário organizar o trabalho dentro de casa. Para fazer isso, a pessoa com enfisema pode, por exemplo, se perguntar: Como organizar o espaço para que consiga fazer mais com menos esforço? Qual probabilidade existe de colocar a mesa, retirando os pratos diretamente do escorredor em vez de guardá-los no armário? Neste sentido, ajuda ter um carrinho de mão de três etapas para fazer as tarefas domésticas.

Coordenar a respiração ao levantar objetos. Recomendamos exalar com os lábios franzidos quando o paciente com enfisema levantar algo e inalar, enquanto está em repouso. Da mesma forma, se sobe uma escada deve exalar através dos lábios franzidos e inalar quando descansa.

Não use sprays. Para o cabelo, é aconselhável usar fixadores líquidos ou do tipo gel e desodorantes sólidos ou líquidos com aplicador de esfera. Também é necessário evitar os produtos de limpeza doméstica de pulverização mediante aerossóis.

Afrouxe as roupas. Selecione roupas que permitam ao peito e abdômen se estender livremente. Por isso, devem-se evitar cintos, sutiãs ou faixas apertadas. Neste sentido, podem ser usadas confortáveis camisolas em vez de sutiã e cordões para calças, em vez de cintos apertados.

Inalar oxigênio extra que vem em tanques portáteis. Isso ajuda a respiração e melhora a função cardíaca. No entanto, reduz seriamente a mobilidade da pessoa que sofra de enfisema.