O vitiligo (também chamado mal de pinta ou leucodermia) afeta uma média de uma em cada 200 pessoas e se caracteriza pelo aparecimento na pele de manchas brancas ou rosa muito pálido cercadas por bordas escuras.

Essas manchas costumam aparecer com maior frequência na área da face (especialmente ao redor dos olhos e da boca), no tórax (especialmente nas axilas) e nas mãos. Não produz lesões nem coceira e pode afetar tanto crianças como adultos sem distinção de sexo, raça ou grupo étnico.

O vitiligo ocorre quando as células (chamadas melanócitos) que geram o pigmento (melanina), ou não o produz mais ou as células se destroem. A causa exata do vitiligo é desconhecida. No entanto, poderia ser devido a:

  • Mau funcionamento da glândula tireoide.
  • Estresse.
  • Alterações hormonais.
  • Feridas.
  • Transtorno subjacente de outras doenças, como anemia perniciosa, doença de Addison ou diabetes mellitus.

No entanto, a teoria mais aceita é que o vitiligo é causado por problemas do sistema imunológico quando o corpo reage como se os melanócitos fossem um agente invasor prejudicial e os destroem.

É importante que a pessoa que sofre de vitiligo compreenda esta doença para que tenha uma expectativa realista dela. Embora não seja uma doença mortal resulta incômoda e imprevisível. Em alguns casos (20%) se produz uma repigmentação espontânea e em outros fica estática ou se espalha por todo o corpo.

Remédios Caseiros Para Vitiligo ou Leucodermia

Os fatores que dão um bom prognóstico para a repigmentação são: o início recente (menos de 6 meses), que o afetado seja um indivíduo jovem e que as manchas se encontrem localizadas na área facial.

Quanto aos fatores desfavoráveis para uma repigmentação está o aparecimento tardio na vida e localização nas extremidades e nos lábios.

Remédios Caseiros Para Vitiligo:

  • Tome cápsula de óleo de prímula em concentrações de 500 mg por cápsula de gelatina mole, as quais podem ser adquiridas em farmácias botânicas.
  • Aplique óleo de gérmen de trigo com algodão apenas nas manchas. Deixe a área exposta ao sol durante 5 minutos. Não lave depois. Repita esta operação todos os dias.
  • Descasque duas limas e coloque apenas as cascas em pedaços em um frasco de vidro limpo. Não use o resto desta fruta. Adicione ¼ litro de álcool e deixe macerar por 3 dias. Aplique a loção com um algodão, a partir do quarto dia nas manchas.
    Exponha a pele manchada com esta preparação ao sol por alguns minutos. Lave as partes afetadas com água natural, depois dos banhos de sol. Repita este tratamento todos os dias até que a pele se pigmente.
  • Triture 50 gramas raiz de manga e deixe macerar em um recipiente que contenha 2 xícaras de álcool 96º por um período de 20 dias. Em seguida, embeba esta preparação em álcool sobre as áreas afetadas.
  • Misture 3 colheres de sopa de cúrcuma em pó em ½ xícara de óleo de mostarda até conseguir uma consistência parecida com um creme. Aplique nas áreas afetadas duas vezes por dia.
  • Misture 3 gotas de extrato de folhas de manjericão em 1 colher de sopa de azeite de oliva. Aplique diariamente sobre a área afetada.
  • Despeje 1 colher de chá de sementes moídas de rabanete em 2 colheres de sopa de vinagre e misture até formar uma pasta. Aplique às áreas afetadas uma vez por dia durante 6 meses.
  • Aqueça 1 xícara de azeite de oliva e adicione ¼ xícara de grãos de pimenta preta esmagados. Deixe repousar durante 5 minutos, esfrie, filtre e coloque em um frasco de vidro com tampa. Aplique sobre a área afetada diariamente.
  • Misture suco de gengibre com suficiente argila vermelha para formar uma pasta que será colocada sobre a área afetada diariamente. pouco de mel. Aplique sobre a pele esta mistura várias vezes ao dia.
  • Corte um pedaço de polpa de mamão e esfregue sobre a mancha várias vezes por dia. Deixe que o suco seque sobre a pele. Também é recomendável tomar o suco de mamão, a fim de reforçar este remédio.
  • Aplique algumas gotas de óleo de coco sobre as áreas despigmentadas e depois exponha ao sol no início da manhã ou da tarde por 15 minutos.

Leia também: “Vitiligo: Tratamento Para Unificar a Cor da Pele“.

Existem várias recomendações para as pessoas que sofrem vitiligo:

  • Evitar o estresse, já que é um gatilho para esta condição.
  • Educar os amigos e parentes para superar a ideia de que a doença é contagiosa.
  • Cuidar das áreas com perda de melanina. Devido ao fato de que as áreas são despigmentadas, não tem melanina (a proteção natural do corpo contra as queimaduras solares) estas são sensíveis à mínima exposição solar. Por isso, é sempre recomendável levar proteção solar de fator alto, roupas de mangas longas e um chapéu e, assim, impedir que a pele ao redor da mancha de vitiligo se escureça mais, tornando-a mais visível.
  • Seguir uma dieta saudável que inclua complementos nutricionais, como a vitamina B5 ou ácido pantotênico, vitamina B6, vitamina C e zinco.
  • Se a pessoa afetada desejar pode dissimular temporariamente as manchas com produtos cosméticos e os cremes especiais.

Perguntas e Respostas Sobre Vitiligo:

É verdade que é possível herdar vitiligo?

Trata-se de uma questão que não está esclarecida. Há alguns anos, pensava-se que o vitiligo não se herdava. Na verdade, afirmava-se que o vitiligo e o albinismo, ambas as doenças nas quais se manifesta uma carência de melanina, diferiam em que a primeira não era congênita e que, em vez disso, o albinismo sim era.

No entanto, embora atualmente ainda não tenha sido comprovado um fator hereditário no vitiligo, cerca de 30% daqueles que sofrem têm antecedentes desta doença em sua família. Em definitivo, embora não esteja confirmado que a doença seja herdada, as pessoas que têm familiares que sofrem com a condição são mais propensas a sofrê-la.

Como todos nós sabemos, a pele bronzeada resiste melhor à ação dos raios solares…

Uma vez que o aumento de melanina protege contra os efeitos prejudiciais desses raios. Por outro lado, as áreas afetadas pelo vitiligo são, por falta de melanina, mais sensível ao sol, e nelas é possível que apareçam como pequenas manchas similares ao papel de lixa.

Estas lesões, denominadas queratoses solares, devem ser tratadas por um dermatologista, já que cabe a possibilidade de que se tornem malignas. Por vezes, o problema é resolvido com a aplicação de cremes. Caso contrário, estas lesões devem ser removidas.