O Que é Cilostazol?

O cilostazol é usado para aliviar dores nas pernas causadas pela má circulação (claudicação intermitente). Cilostazol ajuda a caminhar longas distâncias, com menos dor.

Se alguma das informações e dicas contidas neste artigo de saúde lhe causa preocupação especial ou quiser mais informações sobre a sua medicação e usá-lo, consulte o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico. Lembre-se de manter este e todos os outros medicamentos fora do alcance das crianças e de nunca compartilhar seus medicamentos com outras pessoas.

Informações Importantes

Informe o seu médico, enfermeiro ou farmacêutico se…

  • É alérgico a algum medicamento, prescrito ou não.
  • Estiver grávida ou se planeja engravidar durante o uso deste medicamento.
  • Estiver amamentando.
  • Está tomando qualquer outro medicamento prescrito ou não; especialmente diltiazem, eritromicina, fluoxetina, fluvoxamina, itraconazol, cetoconazol, miconazol, nefazodona, omeprazol, paroxetina, sertralina.
  • Tiver outros problemas médicos; especialmente insuficiência cardíaca congestiva.

Posologia

Para você se lembrar de tomar o medicamento, habitue-se a tomá-lo todos os dias, no mesmo horário.

Se você esquecer uma dose deste medicamento, tome-a logo que possível. No entanto, se estiver quase na hora da dose seguinte, salte a dose esquecida e retome seu esquema posológico regular. Não tome doses duplas.

Para guardar este medicamento:

Mantenha este medicamento fora do alcance das crianças. Armazene longe do calor e da luz direta. Não armazene no banheiro, perto da pia da cozinha, ou em outros lugares úmidos. Calor ou umidade podem alterar o medicamento. Não guarde medicamentos cujo prazo de validade tenha expirado ou não mais necessários. Certifique-se de que está descartado qualquer medicamento fora do alcance das crianças.

Precauções

Várias semanas podem passar antes que o medicamento tenha efeito. Se você acha que a medicação está falhando, consulte o seu médico. Não interrompa a medicação sem consultar o seu médico.

O uso de tabaco (fumo) pode piorar a sua condição, pois a nicotina contrai os vasos sanguíneos e pode também afetar a forma como funciona medicação. Portanto, é melhor não fumar.

Efeitos Colaterais

Os efeitos colaterais que devem ser comunicados imediatamente ao seu médico:

Mais comuns – batimentos cardíacos rápidos ou irregulares febre.

Menos comuns – nariz; sangramento anormal, fezes escuras, muco com sangue, hematomas ou manchas vermelhas na pele, desmaios, dor de cabeça, náuseas, azia, ou indigestão (grave e contínua), escorrendo ou entupido, dor de garganta, dores ou ardor no estômago (grave), vômitos de sangue ou de material que se parece com borra de café, língua inchada, sangramentos sem explicação.

Os efeitos colaterais que geralmente não requerem atenção médica:

Estes efeitos secundários podem desaparecer durante o tratamento, mas se continuam ou são incômodos, verifique com seu médico.

Mais comuns – dores nas costas, gás, aumento da tosse, dor ou rigidez nos músculos e articulações; palpitações fortes, inchaço nos braços ou pernas.

Menos comuns – dor óssea, sensação de ardor na garganta ou no peito, dificuldade em engolir, febre, com ou sem calafrios, erupções cutâneas, toque ou zumbido nos ouvidos, inchaço do rosto, os dedos ou o fundo do pernas, sentindo-se na área do estômago.

Outros efeitos secundários não mencionados acima podem também ocorrer em alguns pacientes. Se notar qualquer outro efeito, verifique com seu médico.