Efeitos Colaterais Dos Antidepressivos

Depressão? Se você sofre desta condição é provável que se alegre em saber que existe uma forma de se livrar dela. Os medicamentos antidepressivos, juntamente com a terapia psicológica, são parte do tratamento que existe para combatê-la. No entanto, os medicamentos para a depressão poderiam causar alguns efeitos colaterais. Descubra quais são eles para estar informado. Muitos diminuem ao alterar a dose ou ao continuar tomando o antidepressivo.

Em alguns casos, ao longo dos meses de tratamento, é necessário mudar várias vezes de medicamento por recomendação do seu médico. A razão? Os efeitos secundários causados pelos antidepressivos ou medicamentos contra a depressão. Às vezes é necessário fazer mudanças para encontrar o antidepressivo ideal para uma pessoa.

Enquanto os antidepressivos (dos quais existem diferentes tipos) são projetados para ajudar a tratar os sintomas da depressão, alterando o equilíbrio de certas substâncias químicas presentes no seu cérebro, como muitos medicamentos e inclusive ervas e suplementos, podem ter efeitos colaterais ou secundários não desejados. Vários destes efeitos secundários podem ser incômodos e até mesmo ocorrer com frequência, embora não seja igual em todas as pessoas, podem ser passageiros. Muitas vezes dependem da dose e desaparecem dentro de alguns dias ou semanas. É importante que você os conheça para que fale com seu médico sobre eles. Ele ou ela poderia fazer recomendações para reduzi-los, evitá-los e/ou, se necessário, alterar o seu medicamento. Lembre-se que cada organismo reage de forma diferente diante dos componentes dos medicamentos.

Efeitos Colaterais dos Antidepressivos

Leia também: "Conheça Quais São Os Antidepressivos Naturais".

Entre os efeitos secundários mais comuns que se apresentam ao tomar antidepressivos se encontram (cabe dizer que, dependendo do antidepressivo, os efeitos secundários são diferentes, estes não são iguais para todos):

  • Fadiga ou cansaço.
  • Insônia.
  • Náuseas.
  • Tonturas.
  • Aumento do apetite e, consequentemente, ganho de peso ou, ao contrário, perda de apetite e, consequentemente, perda de peso.
  • Perda de interesse sexual ou libido.
  • Disfunção erétil e dificuldade para alcançar o orgasmo.
  • Visão turva.
  • Boca seca.
  • Irritabilidade.
  • Constipação.
  • Ansiedade.
  • Pensamentos suicidas.
  • Queremos reiterar que de acordo com o tipo de medicamento que estiver tomando, os efeitos secundários variam.

    Por exemplo:

    • Se estiver tomando inibidores seletivos da recapitação de serotonina (SSRIs, por sua sigla em Inglês), você poderia notar ressecamento na boca, problemas sexuais, pensamentos suicidas e insônia.
    • Se estiver tomando heterocíclicos, a possibilidade de sofrer efeitos secundários é maior. Entre eles: ressecamento na boca, constipação, dificuldade para urinar, cansaço, pode agravar o glaucoma e afetar a pressão arterial e a frequência cardíaca. Por isso, não são recomendados para pessoas mais velhas.
    • Se estiver tomando inibidores seletivos da recaptação de serotonina e norepinefrina (IRSN), você pode sentir náuseas, perda de apetite, ansiedade, cansaço, problemas sexuais e ressecamento na boca.
    • Se estiver tomando inibidores seletivos da recaptação de noradrenalina e dopamina (NDRI), você pode ter dores de cabeça, alterações do apetite, insônia e náuseas.
    • Se estiver tomando inibidores da monoamina oxidase (IMAO), você pode desenvolver tremores, tonturas, fraqueza. Além disso, estes tipos de medicamentos não interagem bem com os outros (por exemplo, os de venda livre para tratar gripe), os quais podem criar complicações maiores. Por isso, é essencial conhecer as precauções que deve tomar.

    Com isto em mente, o seu médico irá prescrever o melhor antidepressivo acordo com sua condição (seu estado de saúde em geral, os outros medicamentos que toma, a gravidade da sua depressão, a frequência com a qual deve tomá-lo).

    Não se esqueça de que os antidepressivos não agem imediatamente, mas levam várias semanas para fazer efeito. Por isso, arme-se de paciência, talvez você não veja os benefícios imediatamente e se por acaso tem efeitos colaterais lembre-se de que muitos desaparecem à medida que você continua tomando o antidepressivo e, se por acaso não desaparecem e te incomodam ou o antidepressivo não tem o efeito desejado, talvez o seu médico tenha que experimentar outros medicamentos antidepressivos até encontrar o ideal ou a combinação perfeita para combater a sua depressão. O que, sim, é importante saber é que a depressão tem uma solução e existem especialistas e, quando necessário os antidepressivos podem te ajudar a seguir adiante.

    Para informações complementares, não deixe de ler também "Riscos de Tomar Antidepressivos".

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

;
Confira Mais Sobre Esse Assuto