A morte por picadas de vespa ou abelhas é bastante comum, embora pareça estranho. O número de pessoas que falecem a cada ano por consequência da picada está entre 30 e 40, todos por uma reação alérgica ao veneno destes insetos.

Isto produz em algumas pessoas uma obstrução bronquial, infarto do miocárdio ou insuficiência do sistema nervoso central.

Estas picadas são comuns na primavera e no verão, porque é quando existe mais pólen. Entre os mais afetados se encontram as crianças.

A reação comum é uma intensa dor na área afetada, se produz um levantamento avermelhado da pele com um ponto central onde atuou o inseto tão indesejado.

As abelhas são atraídas pelas fragrâncias das flores, cores brilhantes e superfícies de água calma. Caso seja produzida uma terceira inoculação de veneno ou picada isso pode originar uma reação alérgica violenta.

Remédios Caseiros Para a Picada de Abelha

Um dos remédios mais eficazes para estas picadas é a aplicação de frio na área afetada, mas, se necessário, recorra a um anti-histamínico. Tente por todos os meios desprender-se do ferrão com uma agulha ou pinça, evitando pressionar para que o veneno não se espalhe muito.

Outro remédio eficaz para picada de abelha é a utilização de amônia. O veneno destas é ácido, portanto você deve tentar neutralizá-lo com substâncias alcalinas para lavar a picada, desde que tenha removido o ferrão, evitando coçar a área.

Bicarbonato de Sódio

É um remédio usado para tratar picadas de abelhas, uma vez removido o ferrão da abelha, lave a área afetada com uma solução de bicarbonato de sódio na água. É importante misturá-lo na água, já que o bicarbonato é muito alcalino e você pode danificar a pele se você não fizer isso.

Dicas Para Evitar Picadas de Abelha

No entanto, o melhor remédio que recomendamos, é ser tão cauteloso quanto possível, e se tem conhecimento de alguma alergia, evite as áreas onde esses insetos são abundantes.

As abelhas são atraídas pela fragrância das flores, cores brilhantes e superfícies de águas calmas, por isso não use roupas de cores brilhantes ou chamativas, nem perfumes com um odor muito destacado.

Atenção, as sugestões encontradas nesse artigo não possuem base científica comprovada, sendo assim não devem ser substituídas, em hipótese alguma, por um tratamento médico convencional e/ou ao seguir essas sugestões, os sintomas ou condições a que esse artigo se propõem ajudar podem se agravar.