Atrofia Vaginal: O Que É, Sintomas E Tratamento

Tal como em outras partes do corpo, a vagina experimenta mudanças ao longo do tempo, que especialmente após a menopausa, podem causar desconforto e problemas no momento de desfrutar do sexo. Aqui te contamos o que é e como se trata a atrofia vaginal.

Muitas mulheres acreditam que isso é o que faz a passagem do tempo na sexualidade feminina. Mas cuidado: apesar de ser verdade que o corpo e a vagina mudam ao longo do tempo, não é verdade que você deve perder o prazer e o desejo sexual.

Com a menopausa, que a maioria das mulheres experimenta em torno de 50 anos de idade, os ovários deixam de produzir os hormônios femininos (estrogênio e progesterona). À medida que estes níveis hormonais caem, acontecem outras mudanças no sistema reprodutivo. Por exemplo, as paredes da vagina se tornam mais finas, se tornam mais secas e menos elásticas, e podem se irritar. Além disso, a mucosa vaginal torna-se mais fina e mais seca e são produzidas mudanças no equilíbrio da flora e no pH (grau de acidez), o que pode facilitar o desenvolvimento de infecções vaginais e de urina.

Atrofia Vaginal: O Que É, Sintomas e Tratamento

Isto é o que se conhece como vaginite atrófica ou atrofia vaginal, causada especialmente pela diminuição dos níveis de estrogênio, que são muito importantes para manter os tecidos da vagina lubrificados e saudáveis.

Entre os sintomas mais comuns de vaginite atrófica se encontram:

  • Secura vaginal.
  • Ardência vaginal.
  • Prurido vaginal.
  • Corrimento vaginal leve.
  • Dor durante as relações sexuais.
  • Diminuição da lubrificação durante as relações sexuais.
  • Sangramento leve depois de ter relações sexuais.
  • Ardência ao urinar.
  • Incontinência urinária.

Leia também: "Como Se Preparar Para Uma Citologia Vaginal".

Por tudo isso, considera-se que a atrofia vaginal é a principal causa de dor durante a relação sexual (dispareunia) e da cistite (infecções urinárias, infecções da bexiga) recorrentes em mulheres após a menopausa, assim como da disfunção sexual, já que a dor faz com que as mulheres muitas vezes prefiram evitar as relações sexuais, o que pode resultar em problemas de desejo, distúrbios de excitação e falta de orgasmo.

A vaginite atrófica também pode acontecer com mulheres mais jovens que tiveram uma cirurgia para remover os ovários e algumas sofrem de atrofia vaginal imediatamente após o parto ou durante a amamentação, já que os níveis de estrogênio estão mais baixos nestes momentos.

A boa notícia é que existem diferentes tratamentos que melhoram esta situação. Por vezes, a utilização de cremes e géis lubrificantes e/ou hidratantes é suficiente para evitar o desconforto. Às vezes, se não houver contra-indicações, o médico pode recomendar o uso de estrogênio vaginal (em creme, em comprimido) para usar duas vezes por semana, por exemplo, entre outros tratamentos. No entanto, é importante que antes de se automedicar você consulte um especialista para que possa indicar se o seu problema é causado pela diminuição dos níveis de estrogênio ou se deve a outras razões, tais como uma infecção, um irritante ou algum medicamento que está sendo utilizado.

Lembre-se que a atrofia vaginal é uma condição que tem tratamento e pode ser controlada e/ou prevenida. Atreva-se a falar sobre o assunto e não deixe de procurar ajuda logo começar a sentir os primeiros sintomas, pois a sua sexualidade não tem porque diminuir após a menopausa. Pelo contrário, existem mulheres que relaxam e passam melhor quando já não tem mais o medo de engravidar.

Não espere tanto como a maioria das mulheres, agora você também sabe que pode desfrutar da sua sexualidade em todas as etapas da sua vida. Se você sente desconforto na vagina e/ou sofre de atrofia vaginal, procure ajuda profissional, e se você for um casal, não se esqueça que a comunicação entre os dois é um ponto-chave para que juntos voltem a encontrar formas de oferecer prazer um ao outro.

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

NÃO PARE AGORA... TEM MAIS DEPOIS DA PUBLICIDADE ;)

Confira Mais Sobre Esse Assuto